RELEASES EMPRESARIAIS

QUARTA-FEIRA, 15 DE SETEMBRO DE 2021 - Horário 8:04
nbe
ECO/ PRNewswire - "Sputnik V" demonstra eficácia de 97,2% contra o coronavírus e alta segurança durante a vacinação em Belarus

?OSCOU, 15 de setembro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, fundo soberano da Federação Russa) divulga os dados do Ministério da Saúde da República de Belarus sobre o uso da vacina russa contra o coronavírus "Sputnik V" durante a campanha de vacinação no país, o que confirma a alta segurança e eficácia do fármaco.

A eficácia da vacina russa contra o coronavírus em Belarus foi de 97,2%. A avaliação da eficácia foi realizada com base em dados de mais de 860 mil pessoas vacinadas com o fármaco russo no período de janeiro a julho de 2021.

Os dados do Ministério da Saúde também confirmam a alta segurança da vacina "Sputnik V" em Belarus:

Não há casos de eventos adversos graves após a vacinação; Não há mortes relacionadas à vacina.Belarus foi tornou o primeiro país estrangeiro (fora da Rússia) a registrar a vacina "Sputnik V" e começou a usá-la para vacinação em massa da população.

O RDIF e seus parceiros realizaram uma transferência tecnológica para possibilitar a produção da vacina "Sputnik V" pela empresa bielorrussa Belmedpreparaty, o que esta vem fazendo com sucesso. Em abril deste ano, a vacina "Sputnik V" produzida em Belarus foi aprovada pelo Ministério da Saúde do país.

O país também registrou a vacina monocomponente "Sputnik Light" (o primeiro componente da vacina "Sputnik V" baseada no adenovírus humano sorotipo 26).

A vacina "Sputnik V" tem vantagens importantes:

A eficácia da vacina é de 97,6% com base na análise dos dados de incidência do coronavírus entre russos vacinados com os dois componentes do medicamento no período de 5 de dezembro de 2020 a 31 de março de 2021. A vacina "Sputnik V" é baseada em uma plataforma comprovada e bem estudada de vetores adenovirais humanos, que causam o resfriado comum e que são encontrados pela humanidade há milênios. A vacina Sputnik V é a primeira entre as vacinas contra o coronavírus que usa uma abordagem de boost heterogênea, que se baseia no uso de dois vetores diferentes para duas injeções durante o processo de vacinação. Essa abordagem cria uma imunidade mais forte em comparação com as vacinas que usam o mesmo mecanismo de aplicação para ambas as injeções. A segurança, eficácia e ausência de efeitos negativos de longo prazo das vacinas de adenovírus foram comprovadas em mais de 250 estudos clínicos ao longo de duas décadas. A "Sputnik V" não causa alergias graves.O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 1,9 trilhão de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 800.000 funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas no site: rdif.ru

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1140939/Russian_Direct_Investment_Fund_Logo.jpg

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.